Projeto da Rede de Turismo da BTS será encerrado com live na quarta-feira (5)

Para marcar uma trajetória de construção e fortalecimento do turismo náutico e cultural, o Projeto Rede de Turismo da Baía de Todos-os-Santos (RBTS) será encerrado com uma live transmitida no canal da @redebts no YouTube, quarta-feira (5), às 17h. Durante o evento, será exibido um vídeo com dados e resultados do projeto, depoimentos de alguns dos mais de 200 empreendedores cadastrados e imagens da BTS.

Participam da transmissão a chefe de Projetos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Denise Levy; o chefe de Gabinete da Secretaria de Turismo do Estado (Setur-BA), Benedito Braga; o coordenador geral do Prodetur Nacional Bahia, Jaime Salgado; e a coordenadora de Projetos Sociais do Prodetur, Taís Viana, além de representantes do Consórcio RBTS e do Núcleo Gestor e Categorias da Rede Baía de Todos-os-Santos.

Rede Baía de Todos-os-Santos é uma plataforma desenvolvida no âmbito do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo – Prodetur Nacional Bahia, com o objetivo de conectar empreendedores e segmentos do turismo náutico e cultural dos 18 municípios da BTS para troca de conhecimento e a realização de parcerias e negócios.

“O engajamento dos empreendedores é essencial para alcançar os objetivos pretendidos”, explica Taís Viana. A participação na rede proporciona benefícios como visibilidade, numa plataforma multimídia; oportunidade de negócios direto entre os empreendimentos; integração de listas de prestadores de serviços de cada município e participação nas atividades de capacitação, atualização e programas de aprimoramento, entre outros.

Prodetur

Promovido pela Secretaria de Turismo do Estado da Bahia (Setur-BA), com financiamento do BID, e contrapartida do Governo do Estado, o Prodetur Nacional Bahia prevê 12 obras de infraestrutura náutica e uma de cunho cultural na zona turística Baía de Todos-os-Santos.

Divididas em três lotes, as intervenções estão sendo realizadas em Salvador (Marina da Penha, Solar do Unhão), Ilha de Itaparica (Cacha Prego e Itaparica), Jaguaripe, Bom Jesus dos Passos, Salinas da Margarida, Maragojipe, Mutá, Ilha de Maré (Botelho), Cachoeira e Candeias (Museu Wanderley Pinho, em Caboto).

A maior parte compreende requalificação ou construção de marinas, atracadouros e terminais náuticos. Em alguns locais, as obras envolvem, ainda, requalificação de quiosques, construção de centros de comércio, píeres, oficinas e postos de combustíveis para barcos, bem como requalificação urbanística e paisagística das imediações.

Fonte: Ascom/Setur

Yuri Anderson

Bacharel em Comunicação social com habilitação em Jornalismo, formado em Jornalismo Digital. Possui experiências no ramo digital, onde atuou nas editorias de petróleo, gás, energia, onshore, offshore, saúde e policial. Entusiasta do universo da moda masculina e questões de masculinidades. Atualmente trabalha como gestor de mídias e redator na Redação Com Dendê.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: